Você tem boa memória?

Você já se pegou tentando lembrar de uma coisa que acabaram de te contar? Já tentou lembrar qual foi o seu almoço e não conseguiu? Qual o nome daquela série mesmo? E aquela palavra que estava na ponta da língua, cadê?!

 

Calma! Nesse mundo cada vez mais cheio de estímulos, é mais do que normal* não absorvermos todas as informações a que somos expostos. O homem tem produzido mais informações do que jamais antes visto na história e, aliado a isso, segundo Renato Alves, primeiro brasileiro a receber homologação oficial de Melhor Memória do Brasil pelo Guinness Book, estamos cada vez mais dependentes da tecnologia, substituindo a memorização natural pela artificial.

 

Seja para te ajudar a estudar para uma prova ou para lembrar o nome daquela música que não sai da sua cabeça, nós separamos 4 dicas da neurociência para você memorizar >qualquer coisa<. Vamos lá!

 

1. Brinque de professor com um amigo

Você só vai memorizar uma informação se fizer algo de prático com ela, diz em palestra do TED o professor Peter Doolittle, da Universidade Virginia Tech.

Uma das melhores maneiras de fazer isso é explicar aquele conteúdo para outra pessoa, como um amigo que está estudando para a mesma prova que você, por exemplo. Para dar sua “aula”, você precisará organizar, filtrar e reproduzir a informação, o que facilita a memorização.

2. Pegue lápis e papel

Em tempos dominados por computadores e smartphones, cada vez menos pessoas cultivam o hábito de registrar informações à mão. Ao usar o teclado ou a tela touch de um celular, processamos a escrita de forma mais superficial do que quando desenhamos as palavras com um lápis, dizem estudiosos das universidades de Princeton e da Califórnia.  

Então, da próxima vez que precisar decorar alguma coisa, procure um bom pedaço de papel. Tanto faz se você vai escrever um texto corrido ou esboçar um fluxograma. O importante é transformar a informação a ser gravada em um registro manuscrito.

3. Pense como um pintor surrealista

Um bom método para facilitar a memorização é visualizar a informação em um contexto inusitado, engraçado ou até irreal.

Parece loucura? Pensar como um pintor surrealista, na verdade, pode ser muito eficaz. Segundo Carla Tieppo, neurocientista e professora da Santa Casa de São Paulo, quanto mais nos espantarmos com uma imagem mental, mais chances ela terá de ser absorvida pelo cérebro de forma duradoura.

4. Transforme tudo em música

Já parou para pensar na quantidade de canções que você sabe de cor? Como aquele sucesso do Carnaval não sai da nossa cabeça? O segredo é a melodia por trás delas. Quando transmitida com melodia, qualquer informação pode ser gravada mais facilmente.

Seja para memorizar uma informação nova, seja para ser mais produtivo na escola, a audição de música tem efeitos surpreendentes. Experimenta só!

 

Curtiu as dicas? Agora é só colocar em prática e depois contar para a gente o resultado! 😉

 

*Claro que, se você desconfiar minimamente que o seu esquecimento pode ser por alguma questão de saúde, procure ajuda médica imediatamente.

 

Texto na íntegra em:  https://super.abril.com.br/ciencia/5-tecnicas-da-neurociencia-para-memorizar-qualquer-coisa/

 

Fontes: https://super.abril.com.br/ciencia/5-tecnicas-da-neurociencia-para-memorizar-qualquer-coisa/

 https://super.abril.com.br/ideias/8-tecnicas-matadoras-para-memorizar-qualquer-coisa/

Escrito por:
Ursula Laino


Posts relacionados: