7 livros para ler com as crianças

Para comemorar o Dia Nacional do Livro, nada melhor do que ajudar as crianças a criarem o hábito da leitura.

O Dia Nacional do Livro é celebrado em 29 de outubro. A data foi criada em 1810, em comemoração à fundação da primeira biblioteca brasileira no Rio de Janeiro, então capital do país. Nesse dia, a Real Biblioteca Portuguesa foi transferida para o Brasil e tornou-se a Biblioteca Nacional.

A leitura é fundamental para a evolução das habilidades cognitivas e de comunicação das crianças. Elas desenvolvem um maior domínio da linguagem, criatividade e potencial de concentração – todos os elementos fundamentais para um aprendizado de qualidade e maior engajamento com os estudos.

Você lê com seus filhos? Essa é uma atividade que, além de ser uma delícia de ser feita em família, traz benefícios para as crianças, como redução da agressividade, desenvolvimento da empatia e capacidade de lidar com os sentimentos que as histórias apresentam.

Para começar a criar o hábito da leitura, selecionamos sete clássicos de autores brasileiros.

 

Flicts – Ziraldo

O ilustrador, escritor e cartunista Ziraldo, muito reconhecido pelo livro “O Menino Maluquinho”, escreveu outra obra que se tornou conceituada entre os clássicos. “Flicts” conta a história de uma cor diferente, que não se encaixa e não tem espaço no arco-íris. Conforme a narrativa avança, a busca de Flicts se torna a busca por um lugar no mundo, mostrando que o respeito às diferenças nos torna fortes e que todos têm um propósito.

 

Bisa Bia Bisa Bel – Ana Maria Machado

A história de Bel, uma menina curiosa e inquieta de 10 anos, foi publicada em 1981, mas continua a refletir os tempos atuais. Ana Maria Machado narrou o momento em que sua personagem encontra a foto da bisavó e começa a se interessar pelo papel dessa figura nas origens da família. A obra gira em torno da memória e ensina as novas gerações a olharem e a conviverem com o passado. O gesto de investigar a genealogia também representa a construção da própria identidade, descobrindo antepassados com quem não teve a chance de conviver.

 

Chapeuzinho Amarelo – Chico Buarque

A protagonista da história de Chico Buarque, ilustrada por Ziraldo, é uma menina que tem medo de tudo. Chamada de Chapeuzinho Amarelo (uma referência ao conto dos irmãos Grimm), a garota temia situações bem comuns no universo das crianças: cair, se machucar e até sentir uma indisposição qualquer. O livro encoraja as crianças a enfrentarem os seus medos e a seguirem em frente. É uma bela lição de coragem e superação.

 

Ou Isto Ou Aquilo – Cecília Meireles

Cecília Meireles ensina ao pequeno leitor um imperativo da vida: é impossível fugir das escolhas. Por meio de exemplos simples e cotidianos, a história faz a criança perceber que, ao longo do caminho, não se pode ter tudo e é preciso estar consciente para decidir. Tudo isso usando versos extremamente musicais, que facilitam a memorização e a diversão. A autora convida as crianças a se aproximarem da poesia brincando com as palavras.

 

Marcelo, Marmelo, Martelo – Ruth Rocha

Marcelo é o protagonista da história contada por Ruth Rocha, lançada em 1976. Assim como toda criança curiosa, ele faz uma série de perguntas aos pais. Inconformado com o nome dos objetos ao seu redor, Marcelo exercita a sua criatividade para renomear tudo que encontra. É um livro que investiga a persistente curiosidade dos pequenos de uma forma bem lúdica.

 

A Arca de Noé – Vinícius de Moraes

A história é familiar tanto para adultos quanto para crianças. O poema da arca de Noé abre o livro reunindo todas as espécies. É seguido de poemas variados, ilustrando os diferentes animais. A ideia do dilúvio apresenta a importância da reconstrução, a necessidade de ter esperança e de se reerguer mesmo após uma enorme tragédia. A presença dos bichos faz refletir igualmente sobre a questão da vida em comunidade e com a natureza. Cada animal possui as suas características, e a convivência entre eles é também um espaço para o aprendizado da tolerância.

 

Pé de pilão – Mário Quintana

O gaúcho Mario Quintana foi um dos maiores poetas brasileiros de todos os tempos. Em sua obra, a infância é tema recorrente. Este poema conta a aventura fantástica que um menino vive quando é transformado em um patinho amarelo por uma bruxa. Para quebrar o feitiço, ele precisa encontrar a sua avó, uma fada que também está sob uma maldição. O enredo, que mistura humanos e animais, é marcado pelo humor e pelos

Escrito por:
Amanda Lira


Posts relacionados: