Storytelling: cinco dicas para preparar textos e discursos

O termo storytelling vem do inglês: story, que significa história, e tell, que significa contar. Trata-se da habilidade de contar histórias, criando narrativas relevantes para transmitir determinadas mensagens. 

Essa técnica é bastante utilizada no cinema: diretores e roteiristas, com apoio de elementos audiovisuais, utilizam o storytelling para produzir filmes marcantes, que cativam e engajam o público. 

Da mesma forma, escritores constroem suas narrativas com o objetivo de despertar interesse do leitor. Por isso, conhecer as técnicas de storytelling, argumentação e persuasão é importante para se obter êxito atualmente, seja na vida pessoal, profissional ou acadêmica. 

Aqui no Elite, nós temos a eletiva do Eai, chamada de Argumentação, disponível para os alunos do Ensino Médio. A disciplina busca justamente prepará-los para situações diversas, em que será necessário apresentar seus pontos de vista e opiniões, em formato de texto ou em uma apresentação oral.

Para quem vai fazer a prova do Enem, por exemplo, e precisa construir um texto dissertativo-argumentativo, é necessário compreender todas essas estratégias de escrita argumentativa e da estrutura textual adequada.

Então, acompanhe nossas cinco dicas e saiba como melhorar suas argumentações, seus discursos e textos!

 

1) Conheça o assunto

Dominar o tema é essencial. Para argumentar, você deve comunicar de forma clara e lógica, demonstrando domínio do assunto. É preciso pesquisar em sites, ter boas referências bibliográficas, saber dados estatísticos, leis e fontes confiáveis.

O texto é seu espaço para estruturar as informações e conduzir o pensamento do leitor. Nesse sentido, a dica principal de storytelling é trazer narrativa e linguagem que envolvam o leitor e criar um senso de empatia em relação ao seu ponto de vista ou argumentação.

 

2) Analise o contexto social e histórico

Trazer referência histórica que dialogue com o tema é um dos pontos-chaves para uma redação nota 1000, e uma carta na manga para qualquer debate, pois demonstra a sua capacidade de trazer diferentes conhecimentos na argumentação. 

No Enem, “repertório sociocultural” é um elemento avaliado na competência 3, em que verifica-se a sua habilidade de referenciar outras áreas que agregam valor ao seu texto, como filmes, séries, livros de ficção, acontecimentos históricos, entre outras.

 

3) Embase a sua opinião

Todo argumento precisa ter um embasamento, ou seja, não se pode afirmar nada sem estudos ou sem informações de institutos oficiais.

Para dar exemplos em uma redação é a mesma coisa: é importante que eles correspondam à realidade e que você cite fontes confiáveis para garantir credibilidade. 

Ao pensar nos seus argumentos, analise também o que pode servir de contraponto para saber se defender no seu próprio texto.

 

4) Defenda seu pensamento de forma impessoal

Agora é o momento de apresentar a sua tese, trazendo todos os elementos que você aprendeu acima. É importante fazer com que o leitor entenda a relevância da sua argumentação ou da sua proposta.

Evite utilizar a primeira pessoa do discurso: explore verbos impessoais. Lembrando que, para cada texto ou público-alvo, existe uma linguagem mais, ou menos, adequada. Em redações de vestibulares, é imprescindível seguir a norma culta da Língua Portuguesa, sem gírias e abreviações.

 

5) Pratique!

Por fim, o ponto-chave em preparar textos, debates ou discursos é a prática. Com todas as dicas em mãos, separe um momento do dia ou da semana para estruturar argumentos, revisar o seu discurso, treinar a escrita, entender mais sobre o assunto e ler sobre atualidades. Tudo isso fará com que você tenha facilidade para comentar, escrever e dominar assuntos variados. 

Lembre-se de, ao fim, revisar erros gramaticais e conferir se a sua opinião foi concisa. Se possível, mostre seus textos ou faça pequenos debates entre familiares e amigos para potencializar o seu aprendizado. 

 

> E se você quer saber mais sobre como produzir uma boa redação no Enem, faça o download no nosso e-book aqui!

Escrito por:
Louise Delia


Posts relacionados: